Cemitério Nossa Senhora da Conceição

A Irmandade Nossa Senhora da Conceição é a instituição mais antiga da cidade de Vassouras, mais até que a própria cidade, já que fora organizada em 1830, quando Vassouras ainda era uma Vila. O estatuto de criação desta, data da década de 20 do século XIX, e foi aprovado pelo Imperador D. Pedro I.

Em 1834, foi designado o terreno atrás da atual Igreja Matriz para a construção do Cemitério da Irmandade. Antes disso, os senhores eram enterrados dentro da Igreja, já os escravos no entorno. Alguns anos mais tarde, em 1848, este cemitério foi transferido para o final da Rua Direita (atual Barão de Massambará), provavelmente por questões de espaço.

Na parte mais central do cemitério, há uma capela dedicada a Nossa Senhora das Dores; já a parte dos fundos, na época uma região mais acidentada e tomada por vegetação, era provavelmente a parte dedicada ao sepultamento dos escravos. Dos 1016 enterros de escravos registrados entre 1865 e 1888, há a possibilidade de quase a metade ter sido realizada neste cemitério.

O Cemitério Nossa Senhora da Conceição passou décadas interditado, após a cidade ser assolada por um surto de Febre Amarela, entre 1880 e 1881. Nessa ocasião, a Câmara dos Vereadores determinou a criação de um novo cemitério, na atual Avenida Octávio Gomes, em terreno onde hoje se localiza um grande supermercado, que em menos de 2 anos já estava cheio. A solução encontrada foi a criação de um novo cemitério (Quenta Sol), para onde, posteriormente, foram transferidos, para um ossário especial, os restos mortais dos sepultados na Octávio Gomes. O Cemitério Nossa Senhora da Conceição foi então reaberto, já no século XX.

Atualmente, este campo santo cumpre também seu papel histório e turístico, sendo de grande interesse, além dos túmulos dos homens e mulheres da época, o túmulo do Monsenhor Rios, de onde, anualmente, desabrocha uma curiosa flor chamada "flor-de-carne".

O pároco era conhecido por sua especial atenção com os escravos, sendo o responsável por conseguir túmulos dignos a quem nem mesmo direito a uma cova rasa tinha. Ainda em vida, o Monsenhor deixou uma carta pedindo para ser justamente enterrado sem caixão e em uma cova rasa.

A flor-de-carne, que brota anualmente, na época do feriado de Finados há mais de 140 anos, desperta também a atenção de botânicos do mundo inteiro, devido à suas condições únicas.

 

Endereço: Praça Cristóvão Corrêa e Castro, Centro

Compartilhe essa página

© Copyright 2020 - VisiteVassouras.com.br - All Rights Reserved.

Built with Mobirise website software